segunda-feira, 14 de março de 2011

Dissertação Arandu renda reko: a vida da escola guarani mbya



Este trabalho busca analisar as visões dos Guarani Mbya sobre a escola na aldeia indígena de Três Palmeiras, situada no município de Aracruz, litoral norte do Espírito Santo. Partimos do pressuposto de que o entendimento da escola na aldeia deve-se a compreensão da cultura Mbya. Além disso, a escola como espaço exógeno à cultura guarani promove conflitos entre dois mundos distintos: a indígena e a da sociedade envolvente. Esses conflitos são marcados pela afirmação da identidade étnica dos Guarani, através do seu modo de ser ou nhandereko. As visões sobre a escola dividem-se basicamente de acordo com as variações dos grupos sociais da sociedade indígena em questão. Para os mais velhos e para as lideranças políticas, a escola deve ensinar os elementos da cultura Mbya. Para os professores, a escola serve para ensinar a cultura nativa e a cultura da sociedade envolvente. Por fim, para os pais e a comunidade, a escola é entendida como um espaço estrangeiro e deve ensinar mecanismos de sobrevivência dos Guarani diante da sociedade não índia, como a leitura e a escrita em língua portuguesa. A pesquisa consistiu em uma abordagem documental e etnográfica durante os anos de 2005 e 2006. Para Geertz, a cultura consiste em uma teia que o próprio homem teceu e para entendê-la é preciso estar atento ao contexto e às interpretações dos diversos grupos sociais envolvidos nesse processo. Essa perspectiva norteou nosso trabalho, pois a compreensão das visões dos Guarani sobre a escola apresenta-se de forma complexa e varia de acordo com os grupos sociais envolvidos.

Palavras-chave: Guarani Mbya- educação indígena-identidade étnica

Disponível em:

http://www.ppge.ufes.br/dissertacoes/2007/KALNA%20MARETO%20TEAO.pdf

Mapa das terras indígenas do Espírito Santo

Mapa das terras indígenas no Brasil



Conteúdos indígenas para trabalhar na sala de aula

HISTÓRIA
o Os povos indígenas e as diferentes formas de contar o tempo
o Os mitos indígenas e suas histórias

Pré-história
o Os povos caçadores, coletores, agricultores e ceramistas
o Os povos dos sambaquis
o Os povos tupis e guaranis
o Fontes pré-históricas (instrumentos, cerâmicas, pinturas, objetos, sítios arqueológicos, etc.)

História do Brasil e do Espírito Santo
Período colonial
o A conquista do Brasil: a visão indígena
o População indígena e grupos étnicos existentes no Espírito Santo e no Brasil antes da chegada dos portugueses e depois: puris, goitacazes, temiminós, botocudos, tupinikim.
o Natureza e povos indígenas na visão dos índios e dos europeus
o Os aldeamentos indígenas no Brasil e no Espírito Santo
o O trabalho indígena no período colonial
o Índios aldeados e índios hostis
o Resistência indígena no período colonial
o Relatos de viajantes no período colonial- Brasil e Espírito Santo
o As missões indígenas e jesuítas
o As expulsões dos jesuítas
o A guerra guaranítica
o Os índios e os bandeirantes

Período imperial
o O Diretório indígena
o A Constituição de 1823 e os índios
o O pensamento de José Bonifácio e os índios
o Relatos de viajantes no período imperial- Brasil e Espírito Santo
o A política do império e os índios
o O trabalho indígena no período imperial
o A resistência indígena no período imperial
o Os índios e a lei de terras de 1850
o A participação dos índios na Guerra do Paraguai

Período do Brasil contemporâneo
o População indígena e grupos étnicos existentes no Espírito Santo e no Brasil no tempo presente
o Os índios e o SPI (Serviço de Proteção ao índio)
o As políticas de Rondon
o Os índios e a FUNAI (Fundação Nacional do Índio)
o O 19 de abril e o índio no período Vargas
o O governo militar e o Estatuto do índio
o Movimentos indígenas no Brasil
o Os índios e a luta pela terra no Brasil e no Espírito Santo
o A resistência indígena na atualidade
o Os povos Tupinikim e Guarani no ES
o Formação étnica da população brasileira
o Os índios e a Constituição de 1988
o O Estado e os índios hoje
o A diversidade cultural
o Organização política, religiosa, cultural e social
o O trabalho entre os povos indígenas hoje

GEOGRAFIA
o A geografia dos brancos e dos índios
o A toponímia indígena (nomes dos lugares)
o As diversas formas de localizar-se dos povos indígenas
o Os índios e a luta pela terra no Brasil e no Espírito Santo
o Os direitos indígenas na Constituição de 1988: terra e território
o Territórios indígenas
o Conflitos sociais
o Os índios e o meio ambiente


SOCIOLOGIA
o Organização familiar e social indígena
o Os hábitos e os costumes
o Territórios indígenas
o Conceitos e teorias (índio, aculturação, cultura, identidade, tradição,etc.)
o Formação étnica da população brasileira
o Relações familiares e sociais
o O papel da mulher na sociedade indígena
o A sociedade indígena e a globalização
o Contribuição da cultura indígena na construção da sociedade local e global


FILOSOFIA E RELIGIÂO
o Religiões indígenas
o As diversas formas e concepções de vidas das sociedades indígenas
o Rituais indígenas

LÍNGUA PORTUGUESA
o A influência indígena na língua portuguesa (tupi-guarani)
o O índio e a construção da nacionalidade
o O índio no romantismo de Gonçalves Dias e José de Alencar
o Literatura indígena

LÍNGUA INGLESA
o Comparação entre povos indígenas americanos e brasileiros
o Os índios nativos americanos
o Os índios na expansão para o oeste
o Os índios nos EUA hoje
o Reservas indígenas nos EUA
o A carta do cacique de Seattle


ARTES
o Cultura tradicional indígena
o Músicas indígenas
o Arte indígena
o Pintura corporal indígena e técnicas de pintura
o As formas geométricas das pinturas, objetos, artesanatos e moradias
o Museus indígenas e preservação da cultura

EDUCAÇÃO FÍSICA
o As práticas indígenas e o cuidado com o corpo e a saúde
o Os rituais indígenas (kuarup, toré, etc)
o Danças indígenas (txondaro-guerreiro, etc.)
o Esportes indígenas
o As regras indígenas para os esportes e rituais
o Jogos indígenas

CIÊNCIAS
o A influência indígena na nossa alimentação
o A herança indígena no tratamento das doenças- plantas medicinais
o Os índios e os cuidados com o corpo
o Os índios e os cuidados com a saúde
o Os índios e a as formas de relação com o meio ambiente
o As plantas e os animais no universo indígena

FÍSICA
o A utilização dos astros e planetas na forma de contar o tempo indígena
o A relação dos astros e planetas com as técnicas agrícolas

MATEMÁTICA
o Calendários dos povos indígenas e formas de contar o tempo
o As diversas concepções matemáticas dos povos indígenas
o As diversas formas de contar dos povos indígenas
o As diversas medidas usadas pelos índios
o Formas geométricas nas pinturas, cerâmicas, objetos e moradias indígenas
o A utilização da escala para entender mapas de territórios indígenas
o Problemas matemáticos contextualizados com temáticas indígenas

Lei 11.645/08

Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, modificada pela Lei no 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena". Citado por 26

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1o O art. 26-A da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, passa a vigorar com a seguinte redação:

"Art. 26-A. Nos estabelecimentos de ensino fundamental e de ensino médio, públicos e privados, torna-se obrigatório o estudo da história e cultura afro-brasileira e indígena.

§ 1o O conteúdo programático a que se refere este artigo incluirá diversos aspectos da história e da cultura que caracterizam a formação da população brasileira, a partir desses dois grupos étnicos, tais como o estudo da história da África e dos africanos, a luta dos negros e dos povos indígenas no Brasil, a cultura negra e indígena brasileira e o negro e o índio na formação da sociedade nacional, resgatando as suas contribuições nas áreas social, econômica e política, pertinentes à história do Brasil.

§ 2o Os conteúdos referentes à história e cultura afro-brasileira e dos povos indígenas brasileiros serão ministrados no âmbito de todo o currículo escolar, em especial nas áreas de educação artística e de literatura e história brasileiras." (NR)

Art. 2o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 10 de março de 2008; 187o da Independência e 120o da República.

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA

Fernando Haddad

Este texto não substitui o publicado no DOU de 11.3.2008.

Livro História dos índios do Espírito Santo




O livro História dos Índios do Espírito Santo foi publicado com o apoio das Leis de incentivo Rubem Braga, de Vitória e Chico Prego, da Serra. O livro narra a história e a cultura dos povos indígenas do estado. A publicação surgiu a partir da necessidade de elaborar um material didático adequado e atualizado sobre os povos do Espírito Santo para atender a lei 11.645/08. A abordagem do livro leva em conta fontes históricas, documentos, imagens, depoimentos orais. Os principais temas retratados são referentes aos povos indigenas em sua história e no tempo presente. As ilustrações são de uma professora indígena tupinikim, Leidiane Pego. As fotografias são de Gabriel Lordêllo.


www.historiadosindiosdoes.blogspot.com