sábado, 13 de junho de 2009

OS GUARANI MBYA: INTERFACES ENTRE ANTROPOLOGIA E HISTÓRIA



Mesmo sendo os Guarani Mbya amplamente retratados no campo do discurso antropológico, quando se refere à construção da história do Espírito Santo, os Mbya são silenciados e tornados invisíveis na maioria dos livros didáticos regionais e também na imprensa. Dessa forma, neste trabalho, pretendemos analisar o levantamento de fontes históricas e antropológicas desde a chegada dos Mbya ao estado (1967 aos dias atuais). Ao efetuar tal análise, a relação entre História e Antropologia possibilita uma compreensão mais aprofundada acerca dos Mbya ao contribuir para o levantamento de fontes acerca desses povos indígenas. Além disso, promove a interdisciplinaridade ao fornecer, no campo teórico, conceituações fundamentais e no campo metodológico, a etnografia. A relação entre essas duas áreas do conhecimento humano recupera, sobretudo, a história e o protagonismo dos povos indígenas, anteriormente silenciados nos documentos escritos oficiais. Essa interface apresenta-se como uma tentativa de inserção da história indígena no contexto da história da sociedade nacional.
Evento: Encontro nacional da anpuh-2007.